Batman – O Cavaleiro das Trevas(Crítica)

Depois de certa análise sobre o caso de Heath Ledger, cabe agora fazer uma crítica propiamente dita ao novo filme do Homem-Morcego.

Não há dúvidas: O Cavaleiro das Trevas segue a mesma linha de Begins, só que é ainda melhor(foi filmado em lugares reais, e não em estúdio como no primeiro filme). Enquanto que as versões de Tim Burton e Joel Schumacher se diferenciavam consideravelmente das revistas em quadrinhos,a versão do diretor Christopher Nolan é extremamente fiel, todavia, vai muito além disso.

O mundo de Batman nesta nova aventura é mais real, mais violento e muito mais corrupto. Em uma Gotham City cada vez mais corrupta, surge a figura do policial James Gordon(Gary Oldman), o promotor público Harvey Dent(Aaron Eckhart) e é claro, do mascarado protetor de Gotham(Christian Bale). Um trio que busca a todo custo limpar a corrupção tanto das ruas quanto da polícia. Todavia, os gangsteres e ladrões contarão com um novo e cruel aliado: o sádico Coringa(assombrosamente interpretado por Heath Ledger).

A trama de o Cavaleiro das Trevas é cheia de suspense e uma tensão pouco sentida nos filmes do gênero. Não é um filme que segue a risca o sub-gênero filme de quadrinhos. A trama se assemelha a um filme policial, repleto de intrigas e suspense. Mesmo a longa duração do filme não cansa o expectador, que assiste de forma maquiavélica e brilhante o Coringa passar a perna em Batman e seus aliados. Personagem este que está extremamente próximo do perfil original  em que foi criado. Não há truques, não há excesso de risadas, mas sim extrema crueldade. O propósito do Coringa aqui nada mais é do que provar uma coisa: todo ser humano é corruptível. É esse forte dilema que Batman e cia tão que enfrentar, e isso vai abalar com a vida de todo o trio.

Apesar da história receber o título da famosa obra de Frank Miller, ela se assemelha muito mais com o clássico de Alan Moore, A Piada Mortal. Nessa história, o que o Coringa tenta provar é que todo ser humano, dentro de um círculo de tragédias e crueldade, pode enlouquecer.

Dentro de uma análise teológica, o tema fica  ainda mais interessante. O que o coringa tenta provar é paradoxalmente quase certo e errado. Como diz a Palavra, não nascemos bons, mas pelo contrário, já temos uma natureza corrupta, corrompida pelo pecado, sempre temos a tendência de querer nos afastar de Deus, da ética e do bem. Todavia, isso não significa que perdemos por completo a Imago Dei, a imagem de Deus. Ainda possuímos consciência e também existe a graça comum de Deus, que é o seu cuidado por todos os homens. Sendo que estes, mesmo com uma tendência inata de escolher o mal no coração podem, pela graça comum que opera em seu coração e em sua vida, realizar atos éticos e morais corretos. Uma coisa é ser pecador, outra coisa é perder por completo a consciência moral que Deus nos deu. É isso que o Coringa, uma mente totalmente dominada pelo mal, ou por assim dizer, com a consciência cauterizada, parece esquecer.

Um ponto não tão positivo é a figura do herói em certos momentos da trama. Na cena em que ele interroga o Coringa, talvez falte um pouquinho mais do ar assustador e inteligente do personagem, característico dos gibis. E não somente o apelo a força bruta. Apesar do herói também usar isso nos quadrinhos.

Filme interessantissímo, e a meu ver uma das melhores adaptações feitas para os quadrinhos, senão a melhor. Vale a pena conferir e absorver a mensagem: Em um mundo corrompido, é necessário a mudança, mudança por parte de pessoas compromissadas com o bem e dispostas a pagar o preço, numa luta constante para também não caírem no mesmo buraco. Confira!

Batman
Esse post foi publicado em Sem-categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s